fbpx

O CURSO MAIS COMPLETO SOBRE MEDICINA BIOLÓGICA ALEMÃ EM PORTUGUÊS

Introdução à

Medicina Biológica Alemã

(Parte 2)

Mais de 25 Anos de Conhecimento e Experiência Compilados em um curso que transformará completamente sua carreira e a Vida de seus pacientes

O que você encontrará nesse curso?

– A compreensão do Paradigma Químicomecanicista da medicina oficial

– A construção do Paradigma Energéticoinformacional na medicina, capaz de superar os limites cognitivos do mecanicismo

– A abordagem do corpo como um Sistema Complexo, aberto e não-linear, em busca permanente da Ordem e da Coerência

– A montagem de uma Doutrina Médica onde a Vida e a Simbiose ocupam o centro, ou seja uma Doutrina Vitalista Moderna

– A compreensão do Adoecimento Crônico e como Tratá-los

Conteúdo da SEGUNDA parte do Curso (Parte 2 | Aulas 12 a 22)

Aula 12: Medicina do Microbioma I
Aula 13: Medicina do Microbioma II
Aula 14: Medicina da Bioxidação
Aula 15: Medicina do Hidrogênio
Aula 16: Medicina dos Biofiltros
Aula 17: Medicina da Bioinformação
Aula 18: Medicina Funcional e Doenças Cardiovasculares
Aula 19: Inflamação
Aula 20: Infecção Oculta
Aula 21: Medicina do Pleomorfismo
Aula 22: Câncer – Abordagem Biológica

O que é o novo paradigma da Medicina?

Dentre os conhecimentos que abrangem a Medicina Funcional e Integral e Medicina Biológica Alemã, estão a Medicina Chinesa, Homotoxicologia, Neuralterapia, Ayurveda, Medicina Bioxidativa, Medicina da RegulaçãoHomeopatiaMedicina Nutricional e muitas outras visões médicas.

Medicina Chinesa

Homotoxocologia

Neuralterapia

Ayurveda

Medicina Bioxidativa

Medicina de Regulação

Homeopatia

Medicina Nutricional

Naturopatia

Uma formação que transformará sua visão sobre saúde e adoecimento

Um paradigma centrado na Vida e nas dinâmicas do organismo, utilizando novas terapias e os fundamentos do que há de mais avançado na medicina. No curso você entrará em contato com a Medicina Biológica Alemã através de mais de 25 anos de pesquisa e experiência do Dr. Eduardo Almeida, estruturados em um curso 100% Online.

 

 

Um Curso para todos os profissionais da Saúde

“A medicina funcional e integral que sigo está construida a partir da enorme contribuição da medicina biológica alemã.”

Matheus Ribeiro, Médico

Aula 12: Medicina do Microbioma I

O Microbioma Intestinal é responsável pela Digestão Primária, pela Proteção da Mucosa, pelo Desenvolvimento e Regulação do Sistema Imune das Mucosas, pela Motilidade Intestinal, pela Nutrição da Mucosa e das Células Parenquimatosas, pela Defesa da Mucosa, e pelo Sistema Imune Adquirido.
É sem dúvida o Maior Órgão do nosso Organismo.
Compreender o maior órgão do organismo é obrigação de qualquer medicina.

Aula 13: Medicina do Microbioma II

Aborda os Principais Problemas Digestivos como Problema do Microbioma.
Temos uma Gastroenterologia que olha apenas para a Mucosa, e se esquece da Principal Unidade Funcional: O Microbioma.
Pior ainda, Bloqueia as Funções Digestivas, e Destrói o Microbioma Saudável.
Na verdade, a Medicina Alopática se tornou a grande Destruidora do Microbioma Humano.
Como essa medicina pode reivindicar ser Científica, quando Destrói o Principal Pilar da Saúde Humana?
Abordaremos a disbiose, a candidíase, a gastrite e o refluxo, as alterações de trânsito, a síndrome SIBO, e a dispepsia.

Aula 14: Medicina da Bioxidação

As Terapias Bioxidativas (O2 multistep, Peróxido, Ozônio, Ultravioleta, Dióxido de Cloro, Vitamina C em Altas Doses), são Instrumentos Terapêuticos Poderosos da Medicina Funcional.
As Boas Terapias são àquelas que forçam o Movimento de Autorregulação do Organismo. O Stress Oxidativo controlado é um Poderoso Estimulador do Sistema Antioxidante Intracelular.
Acentuamos também a Crítica à Teoria dos Radicais Livres (RLs), tal como defendida pela Medicina Ortomolecular.
Oxidar e Reduzir é da Dinâmica Funcional da Mitocôndria, para produzir Energia Celular.
A própria Mitocôndria Funcional dá conta desse processo, pois ela Oxida com o O2 e Antioxida com o H+.
O Stress Oxidativo é conseqüência da Disfunção Mitocondrial.
A Mitocôndria em disfunção se lesa, e inunda o citosol com RLs.
É impossível a oferta Oral ou Venosa de Antioxidantes ser capaz de Bloquear o Vazamento, Neutralizar os RLs, e Regenerar Mitocôndria.

Aula 15: Medicina do Hidrogênio

O Próton de Hidrogênio (H+) é o Elemento Central na produção de Energia na Mitocôndria (Teoria Quimiosmótica de Mitchel), o Principal Agente Antioxidante, e Agente Catalítico Dominante, sobretudo no Fígado.
Nosso combustível é o Hidrogênio doado pelos substratos (Glicose, Acido Graxos, via NADH e Água Intracelular).
Além disso, a participação do Hidrogênio em grande número de Reações Químicas nos permite afirmar ser o nosso Estoque de Prótons um Fator Essencial na Preservação do Equilíbrio e na Longevidade.
Os resultados da aplicação terapêutica do Hidrogênio apresentam excelentes resultados.

Aula 16: Medicina dos Biofiltros

A função da grande maioria dos Órgãos e Vísceras se dá pela Dinâmica de Filtro.
O Sangue passa pelos Capilares dos Tecidos, e entra em contato com a Superfície das Membranas das Células desses Tecidos.
Isso permite ao Tecido exercer sua Atividade Funcional.
A Medicina Oficial considera apenas o Rim e o Fígado como Órgãos Filtrantes, mas Pulmão, Coração, Pâncreas, Baço, Mucosa Digestiva, em especial a do Colon, SNC, Glândulas Salivares, Pele, e outros, também devem ser considerados Biofiltros.
A Dinâmica dos Biofiltros é fundamental para se compreender os Processos Adaptativos do Organismo, em especial a Adaptação aos Ciclos do Sol (estações do ano).

Aula 17: Medicina da Bioinformação

Todo ser vivo é um Sistema capaz de Processar Informação.
Essa propriedade oferece a possibilidade de se abrir um Diálogo Direto com o Organismo, e permitir fazer Diagnósticos Causais.
A Medicina de Biorressonância é uma Medicina de Bioinformação, e oferece recursos fundamentais na Diagnose da Medicina Funcional.

Aula 18: Medicina Funcional e Doenças Cardiovasculares

A Tese Coronária ou Tese Arterial é a tese quase única da Cardiologia Oficial.
Segundo essa tese, os Problemas Cardíacos seriam produzidos por Comprometimento da Artéria Coronária.
Para explicar o Comprometimento da Artéria Coronária, se propôs a Teoria Lipídica.
Essas duas Teorias Dominantes da Cardiologia Oficial não têm mais condições de se Sustentar.
Na Medicina Funcional o Coração é percebido como Órgão Eminentemente Energético, um Oscilador Eletromagnético.
Assim, propomos uma cardiologia energética, centrada no miocárdio, na mitocôndria, no metabolismo energético do cardiócito.

Aula 19: Inflamação

A Inflamação Crônica está no centro da Patogenia das Doenças Crônicas.
Para a Medicina Funcional, a Inflamação é uma Resposta Adaptativa do Organismo ao Stress Prolongado.
Compreender como se deu a Adaptação do Organismo Individual ao Stress Prolongado, e identificar os Processos Inflamatórios envolvidos, deve ser a Tarefa Central da Medicina Funcional, diante do variado espectro das Doenças Crônicas, que dominam a nosologia médica atual.

Aula 20: Infecção Oculta

A participação da Infecção Oculta (Infecção Crônica Intracelular) no adoecimento humano, está cada vez mais evidente, e é sem dúvida a Principal Causa da Inflamação Crônica.
A Medicina Biológica há muito chama a atenção da Infecção Intracelular, que se manifesta por Processo Inflamatório Crônico, Toxidade Sistêmica, e Perda de Energia.
A Síndrome da Fadiga Crônica é o Protótipo desse Padrão de Adoecimento, mas a Infecção Crônica é o Processo Patogênico de uma ampla gama de Adoecimentos Crônicos.

Aula 21: Medicina do Pleomorfismo

A Teoria do Germe é o Pilar Central da Medicina Oficial, e se sustenta na concepção de Monomorfismo e Fixismo Bacterianos.
A Teoria do Germe concebeu talvez o mais Mutável Sistema Vivo conhecido, a Bactéria, como Sistema Imutável.
Hoje se sabe que as Bactérias têm enorme Capacidade de Adaptação, através dos seus vários processos Epigenético e Genético (troca de material genético).
Isso prova não existir Monomorfismo.
Como nos disse Enderlein, o Monomorfismo é um enorme engano da Teoria do Germe e da Medicina Oficial.
Temos que superar esse engano com o conhecimento da Teoria Pleomórfica.

Aula 22: Câncer Abordagem Biológica

Vivemos uma Epidemia Oncológica, e ainda não sabemos, ou não se tem um consenso sobre, como surge a Célula Maligna (Tumorigênese).
Se não se conhece o Processo da Tumorigênese, pouco se sabe sobre o Câncer.
O Pensamento Biológico na Medicina, desde Warburg, considera a Tumorigênese resultante da Alteração da Mitocôndria/Crise de Energia da Célula.
A Célula Maligna, antes uma Célula Normal, faz uma Regressão Evolucionária, e ativa seu Programa Ancestral de Célula Isolada e Indiferenciada.

O que os profissionais de saúed estão achando dos cursos do Instituto de Medicina Integral ARZT?

Ter conhecido o Dr. Eduardo Almeida foi um divisor de águas na minha vida profissional. Através dele tive acesso a verdadeira ciência da Nutrição e a uma Medicina que cura. Ter a oportunidade de trabalhar em conjunto com este grande médico para compartilhar o seu conhecimento para todos é um honra. Quem busca uma medicina verdadeiramente preventiva, desenvolvida com base na física quântica e através de terapêuticas não intervencionistas encontrará no Dr. Eduardo um grande Mestre no assunto.

Dr. Turi Souza - Nutricionista

Eduardo Almeida tem a arte de fazer medicina de uma forma Integral. Pioneiro, ousado e com um conhecimento enorme da Medicina Biológica, tem trazido através de seus livros e aulas, a possibiludade de medicos entrarem num novo conceito de saude e doença. Suas aulas produzem um salto de compreensão e estimulo à arte de exercer a medicina. Gratidão!

Dra. Sandra Monnerat - Médica Ginecologista

Tive a oportunidade de conhecer o Dr. Eduardo primeiro como paciente e depois como aluno. Costumo dizer que o Dr. Eduardo me transformou num ser humano menos ignorante.
Sua visão sobre a saúde é uma fonte inesgotável de conhecimento ,tenho aprendido uma nova forma de entender a fisiologia, as reações bioquímicas, a dinâmica dos corpos vivos e a costante capacidade adaptativa do organismo. Como profissional de saude me vejo na obrigação de passar adiante para meus clientes todo esse precioso conhecimento .

Dr. Alberto Bastos - Nutricionista

Dúvidas Frequentes

O que aprenderei nos cursos do Instituto de Medicina Integral ARZT?
  • A compreensão do Paradigma Químicomecanicista da medicina oficial
  • A construção do Paradigma Energéticoinformacional na medicina, capaz de superar os limites cognitivos do mecanicismo
  • A abordagem do corpo como um Sistema Complexo, aberto e não-linear, em busca permanente da Ordem e da Coerência
  • A montagem de uma Doutrina Médica onde a Vida e a Simbiose ocupam o centro, ou seja uma Doutrina Vitalista Moderna
  • A compreensão do Adoecimento Crônico e como Tratá-los
O que aprenderei no curso de Dieta Low Carb e Cetogênica do Instituto de Medicina Integral ARZT?
  • O Objetivo do curso é formar profissionais de saúde com o que há de mais moderno e aprofundado sobre a Dieta Low Carb em benefício da saúde dos seus pacientes.
Em quantas partes se dividem os Cursos?

O Curso de Introdução à Medicina Funcional e Integral se divide em 2 partes, totalizando 22 aulas.

O Curso Avançado será disponibilizado nos próximos meses e terá como pré-requisito o Curso de Introdução à Medicina Funcional e Integral.

O Curso de Dieta Low Carb consiste em mais de 30 aulas aprofundadas sobre a Dieta Low Carb e Cetogênica.

 

O que é a Medicina Funcional e Integral e a Medicina de Suporte à Vida?

A medicina funcional e integral que sigo está construida a partir da enorme contribuição da medicina biológica alemã.

É uma medicina que integra  as várias contribuições médicas que valorizam a força curativa do organismo, como a homeopatia, medicina chinesa, homotoxicologia, neuralterapia, ayurveda, medicina bioxidativa, medicina da regulação, medicina nutricional, e muitas outras visões médicas.

É antes de tudo, uma medicina de paradigma biológico não-mecanicista, capaz de absorver os novos avanços dos campos da física moderna e da biologia complexa.

A medicina funcional e integral também pode ser chamada de Medicina de Suporte à Vida, pois tem permeabilidade para incorporar os vários campos de conhecimento dentro do paradigma energeticoinformacional, com foco nos processos que mantêm a vida no sistema vivo (ser humano) e no planeta.